LoveTalks: Conversas que importam

Versão 0.8 BETA

Lovetalks é uma zona temporária autônoma virtual que abriga pessoas de todas as cores e sabores para gerar conversas profundas acerca de assuntos que são definidos coletivamente durante o evento.

Esta iniciativa pretende atuar como uma resposta para três grandes rupturas globais:

A ruptura social: Pode ser sumarizada pelo número 8. Se pegamos os oito maiores bilionários do mundo podemos observar que eles acumulam uma riqueza material maior que metade da população mundial combinada. Isto representa a desconexão do eu com o outro.

A ruptura ecológica: Pode ser representada pelo número 1.5. O nosso planeta está a utilizar 1.5x a sua capacidade de regenração. Isto significa que precisaríamos de metade de outro planeta terra para suprir a nossa demanda de recursos atual. Isto representa a desconexão do eu com o ambiente.

A ruptura espiritual: Pode ser representada pelo número 800.000. Este é o número de suicídios cometidos por ano atualmente(Fonte aqui). Isto significa que a cada 40s temos uma morte por suicídio no planeta Terra. Isto representa a desconexão do eu consigo próprio.

Suspendendo as resistências do ego

LoveTalks é um catalisador de microculturas que oferece um espaço menos propício a julgamentos, cinismo e medo.

Nós queremos cruzar o limiar de uma conversa de “colegas” para um espaço onde fazemos amigos.

O limiar da mente aberta é a voz do julgamento(VozJ) que nos restringe ao que já sabemos e nos inunda com as nossas crenças, valores e experiências do passado. Qualquer atividade criativa exige a habilidade de desligar a voz do julgamento.

O limiar do coração aberto é a Voz do Cinismo(VozC), que nos impede de expor as nossas vulnerabilidades, de se abrir com os outros. O cinismo nos distancia do outro

O limiar da vontade aberta é a Voz do Medo(VozM). O medo nos impede de deixar ir aquilo que já somos e deixar vir o que poderíamos ser. Isso também pode aperecer como o medo de perder as coisas, ou alguém, ou o medo de ser criticado. Este é o maior bloqueio de uma liderança compassiva nos dias de hoje: o medo de deixar ir os velhos hábitos para que venha o novo.

Ativando um fluxo generativo de conversação

A capacidade de ouvir é provavelmente uma das habilidades mais subestimadas da sociedade. De fato, é um recurso escasso nos dias de hoje.

A Teoria U apresenta um modelo do processo de escuta que pode nos auxiliar a desenvolver a empatia e diálogos generativos.

Quado mudamos a nossa forma de apreender a informação e nos focamos no momento presente, onde não há espaço para aquela voz mental que traz os nossos valores, crenças e julgamentos baseados em experiências anteriores, experimentamos uma epifania que pode mudar todo o curso da nossa vida.

Leia mais sobre os níveis de escuta!

Nós também utilizamos o Pinakarri, um recurso do Dragon Dreaming para estimular a escuta profunda.

Todos os assuntos abordados nas LoveTalks devem estar relacionados com o crescimento pessoal, fortalecimento de comunidades e formas de prestar um serviço ao planeta. Esta é a nossa resposta para contribuir com a grande virada!

Quando vivemos nessa MUVUCA(Mundo V.U.C.A) que nos joga em uma montanha russa e tudo aquilo que consideramos ser “seguro” e “constante” pode desaparecer de uma hora para outra… É preciso ter conversas que importam.

Ascensão do Líder AdaptÁgil - num mundo VUCA

Zonas Temporárias Autônomas

A experiência de uma LoveTalks é a de um turbilhão de ideias e necessidades a serem processadas pela inteligência coletiva de um grupo que nunca este junto antes.

É o que Dee Hock chamou de caos ordenado, ou estruturas caórdicas.

A mistura de caos e ordem é frequentemente descrita como uma convivência harmoniosa exibindo características de ambos os termos, sem que haja dominância de um ou de outro. A natureza é em grande parte organizada de tal maneira; em particular, os organismos vivos e o processo evolutivo pelo qual eles surgiram são frequentemente descritos como “caórdicos” na natureza. Os princípios caórdicos também têm sido usados como diretrizes para a criação de organizações humanas – de negócios, sem fins lucrativos e governamentais – que seriam nem centralizadas, nem anárquicas.

Organizações Caórdicas – Wikipedia

Esse processo também foi descrito de forma muito assertiva por Hakim Bey com o que ele chamou de TAZ(Temporary Autonomous Zone):

A ideia sobre uma Zona Autônoma Temporária é de como um grupo, um Bando, uma coagulação voluntária de pessoas afins hierarquizadas podem maximizar a liberdade por eles mesmos numa sociedade atual, formando redes independentes de convívio e comunicações, ocultos ao Estado, eludindo assim as estruturas formais de controle. Em linhas gerais é uma organização para o desenvolvimento de atividades comuns, sem controle de hierarquias opressivas. Para Hakim Bey, uma TAZ é uma aglutinação de pessoas que se encontra em tamanha complexidade que se pode dizer que toda uma sociedade está dentro da TAZ.

Zona Autônoma Temporária – Wikipedia

Espaços virtuais que oferecem ambientes criativos e seguros para refletir e criticar hábitos, padrões, rituais e processos culturais funcionam como uma tecnologia social que fortalece a resiliência do tecido social.

Perguntas Geradoras

Recorrendo à proposta de Paulo Freire em seu livro Pedagogia do Oprimido, nós fazemos uso de temas geradores ou perguntas geradoras.

Perguntas geradoras são perguntas que não podem ser respondidas com sim ou não e criam um fluxo generativo de ideias onde os participantes criam o conteúdo da experiência de acordo com suas próprias necessidades e realidades.

As perguntas que direcionam o Lovetalks podem ser algo como:

Quais são os assuntos que precisam ser abordados para transmutar uma sociedade egocêntrica em uma sociedade ecocêntrica?

Como podemos agir junt@s para dar resposta a um ambiente tão incerto, ambíguo e complexo como o que vivemos atualmente?

Qual seria o assunto mais interessante que você poderia conversar com alguém neste momento?

Como funciona o processo?

Nós utilizamos o zoom como software de reunião e escolhemos um whiteboard partilhado que pode ser o beecanvas, miro ou qualquer outro.

O mentimeter é usado para construir uma nuvem de palavras com as intenções dos participantes.

O google docs é utilizado para fazer a “ata” de cada micro reunião que acontece no processo.

  • Os participantes chegam e se apresentam.
  • Convidamos a todos a propor até 2 temas que julgam ser importantes em post its (veja brainwriting)
  • Organizamos os temas por colunas
  • Priorizamos os temas de acordo com as necessidades do grupo utilizando dotmocracy
  • Dividimos grupos de 4-6 pessoas para discutir cada tema.
  • Capturamos a essência de cada discussão no google docs
  • Partilhamos a colheita das conversas com o grupo todo
  • Fazemos um check out e celebramos!

LoveTalks é uma Tecnologia Social Open Source

Inspirado em métodos como Teoria U, Dragon Dreaming, CNV, Art of Hosting, World Café, Open Space Technology e outros, este é um processo que pode e deve ser replicado por qualquer pessoa que se sinta confortável em facilitar processos coletivos.

O processo foi desenhado para ser o mais simples possível e envolver comunidades virtuais sem fronteiras geográficas.

Esta é uma resposta de aproximação social para um fenômeno de distanciamento que o mundo enfrenta atualmente com a pandemia do COVID-19.

Tags: No tags

Comments are closed.